quarta-feira, 25 de julho de 2012

Ingratidão é o fim!

Oi, pessoal!

Hoje pela manhã meu pai estava horrorizado assistindo ao programa da Fátima Bernardes (só ele e o William Bonner, mas deixa prá lá!), e me contou uma história de uma empregada que doou um rim à sua patroa e como recompensa desse ato que é de extrema nobreza, recebeu um belo pé na buzanfa e foi demitida.

O que mais me chocou foi ele me contar que a doadora 'entende' a decisão da chefe em dispensá-la, porque acredita que ela reviva momentos tristes quando a vê.

Para tudo!

Eu acho que o que essa mulher deveria fazer é imprimir uma foto em tamanho natural dessa empregada e grudar na geladeira, ao lado da TV, no espelho do banheiro e na porta do guarda-roupa! Para deixar de ser mal agradecida e aprender lições de humildade e nobreza de coração.

Ela deveria, ao olhar para a empregada, sentir gratidão pela nova oportunidade de vida que só lhe foi possível graças ao desapego e à generosidade da moça. Deveria olhar para ela como a lembrança viva de que nossa vida é coisa vã, que a qualquer momento nos escorre das mãos e nada podemos fazer sozinhos.

Sozinha ela não teria mais chance de estar viva.

Se isso não ensinou essa mulher a viver, o que mais poderá?

Lembrei de uma passagem da Madre Teresa de Calcutá, que dedicou sua vida a cuidar dos outros:

O senhor não daria banho a um leproso nem por um milhão de dólares? Eu também não. Só por amor se pode dar banho a um leproso.

Eu acho que emprego nenhum, promoção ou reconhecimento nenhum nesse mundo valeria um rim. Só o amor ao próximo me faria doar um rim.

E que pena essa 'próxima' ser tão indiferente à bênção que recebeu.

Fazer o quê, né?!

Beijinhos a todos!

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Que marrravilha!

Oi, pessoal!

Ah, pensaram que eu tinha sumido de vez, né? Bem que eu pensei sobre isso, mas me arrependi e voltei! hahaha

Andei tentando me ajeitar pela correria da vida, mas ficou meio difícil e chega uma hora em que a gente precisa fazer escolhas, por mais doloroso que seja. E infelizmente eu tive que dar um tempinho aqui na nossa convivência, mas aqui estou eu novamente! Pronto, passou!rs

Nada melhor do que um post feliz para recomeçar, vocês não acham? Então deixa eu falar da alegria que esse blog me traz: fiz amizades muito especiais e queridas aqui!

E uma delas, todo mundo já tá careca de saber, é uma das pessoas mais elegantes que eu conheço! E eu brinco dizendo que ela não é mais minha amiga do blog, é amiga da Colombo!

Adivinha quem é? Sim, é a Maria Ester! Ela veio matar a saudade do Rio, e eu que não sou boba nem nada, aproveitei para matar a saudade dela!

Desculpem pelas fotos tremidas, que não fazem jus à beleza da nossa querida Maria Ester, mas é que eu como fotógrafa sou ótima advogada! rsrsrs


Maria Ester e sua comida saudável!


Fá e sua comida nem tão saudável assim...rsrs


Ótima companhia e ótima sobremesa!


Para quem ainda acha que eu sou fake, pelo menos eu como de verdade!


Foi uma tarde muito feliz com uma pessoa completamente diferente de mim, que conquistou toda a minha admiração, meu respeito, meu carinho e minha amizade.

Por essas e outras que não largo esse cantinho!
Beijinhos a todos!