quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Selinho fofo!!!

Oi, pessoal!
Nossa, como estamos sumidos, hein?!
Ah, quando eu digo que essa blogosfera linda me enche de alegrias, taí a prova!
Faz pouquinho tempo que conheci a Gabi, do Desce do Pônei, e sabe o tipo de pessoa que parece que você conhece faz tempo, e que gosta logo de cara? Pois é, é a Gabi!
Como dizem por aqui: nosso santo cruzou e pronto!rsrs
E como se já não fosse bom o bastante conhecer uma amiga de longe e ficar contente com nossa amizade, ganho um selinho. Ô delícia!
Olha que fofo:

Mesmo na correria louca da vida, quero em 2012 achar mais tempo para conviver com gente boa que me faz bem!
Beijinhos

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

São Pedro vs. Fátima!

Oi, pessoal!
Primeiro, deixa eu explicar que sumi porque não tava me entendendo com esse blogger sentimental que às vezes fica de mal comigo e resolve fazer greve! Como se eu pagasse pouco!rsrsrs
Mudando de assunto: aqui no Rio está um calor que vou te contar...acho que fomos para o inferno e ninguém avisou, gente! Só pode!
A coisa está muito braba para quem precisa trabalhar minimamente vestido! Eu estou sofrendo horrores porque acredito que há debaixo da minha mesa no trabalho uma comunidade de mosquitos (que espero de coração que não sejam da Dengue!). Quando eu vou trabalhar de calça comprida, eles até me deixam um pouco sossegada, mas quando apareço com as pernocas de fora...ui!
Estou muito zangada de ver blogs com looks lindinhos de verão, as blogueiras arrumadinhas, tudo impecável e fresco.
Eu chego ao final do dia parecendo um espantalho que saiu do liquidificador. Tem alguma coisa errada! Comigo ou com elas! hahahaha
Todos os dias eu fico pensando na roupa que vou vestir. E desisto!
Acabo pegando o vestido mais fino que acho pelo caminho e pronto. Esse calorão derruba qualquer produção! Se eu coloco um colar, fica me pinicando o pescoço o dia todo, se coloco um salto, meus pés incham, se a gente passa um mísero delineador, já escorre e a gente parece o Coringa!
Aaaarggg...tô mal humorada de tanto sol na cabeça!
Aí como se não fosse suficiente a gente tostar o dia todinho, no fim da tarde anda caíndo uma chuva digna de aparecer no Jornal Nacional, deixando a gente ilhado no trabalho ou no carro, ou então literalmente com o pé na lama. 
Ok, São Pedro, o senhor venceu!
Beijinhos a todas as florzinhas derretidas do meu coração!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Trim, trim!


Oi, pessoal!

Hoje recomeçou o batente, acabou a mordomia...ai, já tô doida de saudade do meu recesso forense querido! Mas trabalhar também é bom e faz bem! Podia ser menos um bocadinho, mas tá bom...rsrs

Aproveitei meus dias de madame para realmente colocar a fofoca em dia!

Tinha gente da minha família com quem eu não falava fazia uma eternidade! E olha que eu adoro um telefone!rsrs

Nessa vida de telefonista social, reparei nas diferentes recepções que tive. Algumas pessoas, juro, risquei do caderninho e desapeguei.

Nisso eu lembrei de 2 tias minhas que sempre foram opostas.
Com uma delas, eu falava muito raramente, ela morava em outra cidade e só nos víamos em datas especiais (quando ela vinha!), e por telefone era quase sempre só uma vez por mês. Mas a cada ligação que ela atendia, fazia a maior festa! "Ah, minha querida, que bom que você ligou! Titia fica tão feliz! Estava com saudades!"

A outra, morava na mesma rua em que eu morei por anos, nos víamos quase sempre, falava com ela por telefone quase todos os dias, e se eu ficasse 2 dias sem ligar, já era um bafafá! "Até que enfim, lembrou que eu existo! Lembrou que tem tia, né?"

Adivinha para quem eu gostava mais de ligar?

Adivinhou fácil, não é mesmo?

Às vezes é exatamente isso que a gente faz sem querer: espanta quem a gente ama!

Vamos fazer festa sem cobrança, que tal? E retomar contatos faz um bem danado!

Beijinhos e uma linda semana para todos!   

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Muito prazer, quase-Papoula!


Oi, pessoal!

Tudo bem com vocês?

Estava conversando com uma conhecida que está grávida de um menino e não faz ideia do nome que quer dar ao seu filhotinho. Ela já tem um filho de uns 7 anos, que tem vários palpites para ajudar: Ben 10, Bakugan...e outros que nem sei escrever! hahaha

E acho a preocupação dela legítima.

Numa festa da minha família paterna, fiz um mural enoooorme com os significados dos nomes do povo todo, e foi um momento super bacana, até uma prima que é psicóloga comportamental contou de um estudo do qual fez parte que era exatamente avaliar a força do nome na vida de uma pessoa.

Era mais ou menos como registrar no nosso subconsciente uma meta, uma característica, e em alguns casos uma chacota!

Imagina alguém dizendo no seu ouvido durante toda a sua vida que você é alegre?! Se o seu nome é Letícia, é isso que fazem! Ou então uma instigação de ser bravo, valente?! Boa sorte para você, Leonardo!

Descobrimos significados super legais, e outros...putz, deu vontade de esquecer de escrever sem querer-querendo! rsrsrs

E nessa conversa de doido percebi que no meu caso a meta é uma cobrança grave! Meu nome tem origem árabe e siginifica 'A mulher perfeita'. Ainda segundo o tal estudo, é como se a cada vez que alguém me chamasse, estivesse me dizendo que preciso ser perfeita. Brabo isso, né?

Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Acredito que o nome exerce uma função super importante na nossa vida, mas de forma menos crucial.

Também ninguém precisa esculhambar a vida de crianças inocentes e dar nomes ridículos aos rebentos, vai!

Agora uma curiosidade boba: meu nome ia ser Papoula, aquela florzinha linda que produz o ópio. Sabe que eu ia adorar ter um nome diferente assim? Passei a infância inteira detestando todas as Fátimas que conhecia, porque não queria dividir o meu nome. Se eu fosse Papoula, não sofreria nadinha!
E o significado também seria mais simples: pequenina, delicada. Beeem melhor!! hahahaha

Beijinhos

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Laranja madura na beira da estrada...

...tá bichada, Zé, ou tem marimbondo no pé!

Oi, pessoal!
Imagine uma pessoa que não compra nem mesmo suas roupas íntimas.
Essa pessoa às vezes compra calçados para ela mesma, e quando chega em casa vê que trouxe o número errado.
Ela vai ao mercado para comprar abóbora e volta com pão de rabanada, porque esqueceu o que ia comprar e não quis perder a viagem...
Ela compra um tecido de fazer lençol e manda a costureira fazer uma camisa crente que está abafando.
Estão imaginando?
Orgulhosamente apresento: esta pessoa é o meu pai!
E preciso compartilhar a mais recente peripércia desse arteiro!
No final do ano eu gosto de fazer uma limpa nos armários, e doar o que não está sendo útil para nós. Afinal, assim abro espaço para novas energias chegarem e ajudo alguém que pode estar sentindo falta de algo que eu tenho e não uso.
Nesse ritmo, separei vários jogos de toalha que estavam sem uso por muito tempo e doei.
Meu digníssimo pai estava à toa numa loja da minha família quando um aglomerado de mulheres lhe chamou a atenção. Muito fofoq...ops...curioso!, ele foi assuntar. Viu que a mulherada estava comprando toalhas de banho que estavam em uma super-mega-power promoção numa banquinha da loja.
Chegou em casa à noite, feliz e saltitante com uma sacola e me entregou. Adivinha o que era? Sim, TOALHAS DE BANHO!
Resolvi não reclamar (decisão de ano novo: ser mais compreensiva!rs) e fui ver as benditas toalhas - já imaginando as antigas que eu doaria. 
Até aí, consegui controlar a vontade de esganar Papyto, e quando vi a última toalha, meu auto-controle foi pro brejo:


kkkkkkkkkkkkkkkkk...leiam a etiqueta!
Às gargalhadas, perguntei o porquê dele ter comprado essas coisas, e ele simplesmente respondeu:
-Ah, eu vi muita mulher comprando, achei que era bom e estava barato!
Claro que estava baratinho, É SOBRA, rejeitada!!!! E ele não tinha nem notado esse detalhe!!!
E agora que eu estou com tantas toalhas sobrando, acho até que vou sortear a mais legal aqui no blog, que tal? hahahahaha

                                    

Viram? Maneiro, né!!! Assim vocês podem tirar onda dizendo que foram passear em Marajó! rsrsrs
E aí, quem vai querer?
Beijinhos!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Quando descer faz bem

Oi, pessoal!
Tudo bem com vocês?
Quando eu digo que amigo é tudo nessa vida, ainda tem gente que duvida!
Sabe quando a gente está tão entulhada de pensamentos, medos e conceitos antigos que esquece até de respirar? Eu estava assim por uma série de fatores, e uma amiga - que fiz aqui no bloguinho!, mandou trechos de musiquinhas para me animar, e um deles é de uma música que eu gosto, mas que nunca tinha reparado no pedacinho em questão:
"Não importa se eu não sou o que você quer
Não é minha culpa a sua projeção"
Putz...taí um grande erro: projeções demais! Uma mais furada que a outra...se rolasse um programa chamado 'Retrospectiva da Vida da Fá em 2011', todo mundo ia mudar de canal no primeiro bloco! E quer saber? Com razão!!!
Quer saber mais ainda: eu também mudaria! Aliás, estou mudando!
E a primeira parte da mudança (que não devo acabar nunca) é deixar de projetar nas pessoas que me cercam o que eu gostaria delas. Descer um degrau na minha expectativa e deixar de achar que o mundo tem que dançar conforme a minha música.
Cada um dança o que quer, pode e sabe, oras!
As decepções de 2011 não vão me assombrar em 2012 m-e-s-m-o!
Isso significa ficar mais tolerante, aberta às diferenças sem sofrer. Respeitar é uma coisa, apoiar é outra!
Que seja um tempo de diferenças sem dores! Sem mágoas, sem sapos entalados, sem expectativas muito altas.
Esperar pelo melhor, mas estar pronta para o pior!
Beijocas!
ps.: Rê, tá vendo como seu e-mail rendeu? Valeu!!