quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Maria Ester in Rio 2011!


Oi, pessoal!
Tudo bem com vocês? Espero que estejam todas bem felizes como eu estou!
Todo mundo sabe que o Rio vive cheio de celebridades, pessoas prá lá de importantes e bacanas. Nesses dias de Rock in Rio não poderia ser diferente!
Os metaleiros, roqueiros e todos os demais 'eiros' que me desculpem, mas sem dúvida a pessoa mais bacana que colocou seus pés por terras cariocas foi a Maria Ester!
Quer dizer: colocou seu sapatinho de oncinha lindo!
Sabe quando a gente fica ansioso ao extremo para conhecer alguém, fica imaginando como será a voz, como será o assunto...epa, e será que vamos ter assunto? Eu fiquei numa expectativa tão grande, mas tão grande que nem sei explicar. E sabe quando a gente faz altas - e positivas, projeções a respeito de alguém e na hora H sentimos uma enorme decepção? Você sabe como é??? Então me conta, vai, porque eu não sei! O que eu senti foi o oposto disso! Ela é muito melhor do que eu esperava!!! E mais alta também! rsrs
Eu já adorava a Maria Ester, e conhecer essa pessoinha tão querida pessoalmente, dar um abraço bem apertado e passar a tarde toda de papo pro ar foi indescritível!
O lugar para esse encontro não poderia ter sido melhor: a Confeitaria Colombo, no Centro da cidade. Ah, que maravilha!!! E um lugar luxuoso e lindo e uma companhia idem, cadê que eu fui embora? Não sou boba! Chegamos para o almoço e fomos embora no chá das cinco!
E o tempo só passou no relógio, porque na conversa parecia que tínhamos acabado de chegar!
À essa altura, a Maria Ester deve estar me achando a maior puxa-saco do universo, mas é de coração, hein, amiga!!! hehehe
Fiquei convencida do poder de um simples blog em achar amizades muito especiais e queridas!
E vim embora com uma sensação tão boa, feliz da vida!
O almoço tinha acabado, mas a amizade estava apenas começando.
E com a alegria de esperar pelos próximos almoços e assuntos...sempre!
Muito obrigada pelas risadas, pela simpatia, pelo papo e pela amizade, Maria Ester!!
Beijinhos felizes a todos!

ps.: levei uma surra para tentar fazer as fotos bonitinhas, clica que aumenta! Ou pelo menos deveria...hihihi

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Quem fala a verdade merece castigo?

Olá, pessoal!

Estou numa tristeza sem fim, justamente por querer que as minhas férias fossem intermináveis (ou um pouquinho maiores, vai!)

Adoro trabalhar, mas deixei a vida acumular tanto, mas tanto...que agora quero férias para descansar das férias! Pode?

Uma das tarefas eternamente adiadas e prometidas de pé junto que seria resolvida nessas férias era marcar a bendita entrevista no consulado americano. A entrevista de pedido e renovação de visto está sendo agendada para daqui a umas 3 reencarnações. Fui uma péssima brasileira e marquei com a antecedência necessária. Maaas, para não decepcionar a nação, deixei para preencher aquele belíssimo formulário na última hora.

Talvez pela pressa - ou apenas pela falta de paciência com certas coisitas, me irritei profundamente com as várias páginas com perguntas que ninguém responde.

*Você é terrorista?

*Você já foi terrorista? (existe até ex-terrorista agora!!)

*Você pretende virar um terrorista?

*Você é viciado em drogas?

*Você é viciado em drogas injetáveis? (ah, tá! é diferente?)

*Você exerce tráfico internacional de órgãos? (acho melhor declarar na Receita meus órgãos duplos, porque vou voltar com todos eles, vai que dá um trelelê e me barram na volta?!?!)

Ah, me poupe, Obama!

Parece aquele caderno de perguntas que bombava nos anos 90 nos melhores ginásios do mundo! OPA!!!! Não pode falar 'bombava' no consulado nem de brincadeira!!!

Aliás, já decidi meu livro para passar o tempo no avião:


Será que é bom? Se for, eu indico aqui, ok? rsrs


Beijinhos verdes, inteligentes, amarelos e impacientes!

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Arroz de festa!




Oi, docinhos!

Uma prima está começando a esquentar os tamborins para casar e isso me dá comixões de inquietude.

Eu sou a mais festeira e agitada quando se trata de farra! Acho que as comemorações devem ser planejadas e vividas com muito amor e carinho! Não importa se está todo mundo duro e vai ter vaquinha para a bebida ou se será um evento de gala. Pra mim o que tem valor numa festa é o ambiente.

Meu irmão casou na roça, tive que levar absolutamente tudo daqui, trabalhei feito uma louca, nem consegui fugir para domar a juba. O casamento foi simples, o CD com as músicas não agradou ao pastor (agora pergunta se meu irmão é evangélico?) e ele disse que não estava funcionando, o padrinho que faria par comigo simplesmente não apareceu e nem ligou, ficou todo mundo apertadinho na hora do almoço, eu fiquei esgotada até o dedinho do pé. Mas quer saber?Foi uma delícia!!! Todo mundo feliz, conversando pelos cotovelos, alegria sem fim!

Não importava se estávamos num lugar chique, se a comida estava boa, se a bebida era cara. O que ficou foi a felicidade que reinava no ar.

Pelo outro lado da moeda, lembro do meu aniversário de 15 anos. Não queria festa de maneira nenhuma, mas cadê que alguém me respeitou? Fizeram uma organização pelas minhas costas e cada um fez uma coisa e a festa saiu. Só que foi tudo horrível!!!

O que não falta é gente mala nesse mundo, e algumas delas resolveram encarnar na minha família. Todo mundo queria dar palpite até sobre com quem eu tinha que sentar para conversar! Tinha convidado que eu não conhecia! Simplesmente acharam que por que era uma 'festa americana' (quem tem menos de 30 procura no Google, faz favor), podiam levar quem quisessem. Um fiasco total!!!

Poucas vezes na minha vida eu fiquei com tanta mágoa das pessoas. Estava tudo lindo, a comida excelente, todos os frufrus que uma festa merece foram providenciados. Aguentei firme por causa do amor sem tamanho que tenho por uma das minhas tias que se empenhou tanto.

Mas tirando toda a beleza da festa, faltou o principal: a felicidade.

Fiquei infeliz do começo ao fim.

Hoje eu sou a criatura mais festeira do universo, se puder comemorar aniversário da obra da área de serviço, eu tô dentro! Mas só se for feliz!

Senão, não há o que comemorar!

Sejamos festeiros felizes sempre!!!

beijinhos a todos!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Procura-se sofá!

Olá, docinhos!

Recebi um e-mail fantástico e precisava dividir com vocês!

Caso seja antigo e todo mundo já tenha visto, favor desconsiderar a empolgação!

O homem é bonito. O homem é rico. O homem é famoso. O homem é bem sucedido. O homem...é homem, ou seja: não pode ver um rabo de saia!!!

É genético, periquitas, é genético!

hahahaha

E como uma imagem vale mais que mil palavras, boa leitura!


(David Beckham admirando uma poupança desconhecida)

(Victoria Beckham dando aquele olhar de 'em casa a gente conversa')


(Não adianta, David! Seja mais discreto, da próxima vez, vai!)

(Vai dormir no sofá! Bem feito!kkkkk)

E para terminar essa profunda reflexão sobre o ciúme dentro do relacionamento, só posso acrescentar o conceito-mandinga que me gusta mucho:

"Homem que trai, o piu-piu cai!"

Beijinhos!

ps.: alguém pode ceder um sofá para o coitadinho? Ô dó...hehehe

sábado, 17 de setembro de 2011

Quando o vento sacode a cabeleira

Oi, pessoal!
Quem teve o privilégio de nascer com os 2 cromossomos X vai entender profundamente meus devaneios deste post...

Cortar o cabelo vai além de uma idazinha de nada ao salão e tchum, tá pronto.

Cortar o cabelo é emblemático, é simbólico. Externa nossa inquietação mais escondida no subconsciente. Freud só não explica porque é homem!

Quer ver um negócio que eu acho muito chato? Quem usa o mesmo cabelo a vida toda. Pôxa, se você não é a Hebe nem o Silvio Santos, não há necessidade, vá por mim! Tenho terceza que antes que o Jassa vá tesourar madeixas no além, ele tem a encomenda de deixar 30 perucas prontas (iguais-obviamente) para o homem do ex-Baú!

Adoro encontrar uma amiga e ver um cabelinho novo, diferente! Mesmo quando eu acho que o anterior ficava melhor, admiro e aplaudo a mudança.

Depois de descobrir que Roberto Carlos fez escova progressiva, passei a gostar mais dele, de verdade! Ele é normal! Ueba!

Quando eu era criança, era sucesso a série Punky, a Levada da Breca (putz...entreguei meus 30 anos!), e o cabelo dela era liiindo, todo desfiadinho!!! Minha família sempre nos deu liberdade de escolher roupa, sapato, amigos e...cabelo! Fui eu lá toda importante para a cabeleireira e comecei a explicar o que eu queria para a minha vida: "Quero meu cabelo igual ao da Punky, tia Vera!O que ninguém contava é que meu cabelo é muito fininho, e ficou todo arrepiado! Resultado: virei uma mini-xororó!

Mas lancei moda, viu? A molecada toda aderiu e a Vera fez foi sucesso deixando todos de cabelo em pé!

Fui fabricada com genes um tanto duvidosos, e logo na adolescência comecei a ter cabelos brancos. Quando completei 15 anos, meu pai me deixou pintar os cabelos. O meu cabelo era castanho bem clarinho, e inventei de ser ruiva. Fui de Xororó a Curupira em 2 caixas de Wellaton!

Já tive cabelo mega comprido, Chanel, desfiado, médio, repicado, em camadas, em 'V' e tudo que vocês possam imaginar.

Ontem, num rompante de coragem, resolvi radicalizar (lembrando que tenho 30 anos e nem o Xororó usa mais o cabelo do Xororó!) e despertei a Paquita adormecida dentro de mim! Voilà: agora eu tenho franjinha!hehehehe

Essa é a nova eu!Ainda não decidi se gostei do resultado, mas gostei do processo!

Fase nova, cabelo novo!

Podem dar a opinião, mas com carinho (porque não dá pra colar de volta!rsrs)

Beijinhos a todos e um lindo fim de semana!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Quero descer. E quero agora!!!



Oi, pessoal! (chega de reclamações da ala masculina por chamar vocês de docinhos!!rsrs)

Esse é um post extremamente mal humorado, típico daquelas crianças que se jogam no chão, arrancam a roupa e pisam em cima bem na rua pra matar os pais de vergonha!

Ontem, dia 13, foi aniversário do meu irmão. Sim, aquele irmão que mora mega-ultra longe de mim.

**Interrompendo para explicar um detalhe: lembram de tudo de bom que eu já escrevi sobre meu pai aqui nesse blog? Pois bem: deletem!**

Como eu estou de férias e não tenho vida própria, sou um calango de estimação do meu pai, a criatura confirmou nossa presença na casa do aniversariante ontem, hospedagem com pernoite, diga-se!

Até aí, tudo bem! A questão é que para chegarmos até a casa do meu digníssimo companheiro de DNA, percorremos muitos quilômetros, existem algumas cidades entre nós. Até aí, não tudo bem, mas dá prá levar.

O que não dá pra levar de forma alguma é que tivemos que ir de 'ônibuses', sim no plural assim mesmo pra vocês sentirem o drama!rsrs

Meu pai deu um ataque de perereca e não quis ir de carro comigo (lembrou daquele aviso lá de cima sobre crianças birrentas? então: matei a cobra e tô mostrando o pau)

Isso porque eu tenho habilitação há pouco tempo, só uns 11 anos! Fala sééééério!

Fiquei um tempo sem dirigir por causa de um problema de saúde que me impedia de enxergar o suficiente. Eu me recuperei. Meu pai não!

Ontem pegamos 3 ônibus para chegar e hoje mais 3 para voltar! E ainda tive que ouvir sobre a história de cada pé de bananeira do caminho. Quem plantou, por quê, quando, o que tinha ali antes...aaaaaarrrrgggggg!

Misericórdia!!!

Ele ia caminhando lépido e fagueiro na frente e a mucama atrás carregando a mala (quase embalada a vácuo para diminuir)! A figura ainda entrava no ônibus e me mandava pagar a passagem! kkkkkkkkkk

A mim, cabia apenas me equilibrar e responder:

-Vossuncê qué mais arguma coisa, meu fio?

Chegamos em casa e ele ainda me diz: -Vai dizer que isso é cansativo?

Não, pai...não é não...z...z...z...

Boa noite a todos e bom descanso para mim!
Beijinhos!

domingo, 11 de setembro de 2011

Tá perdido? Segue o fluxo, meu bem!



Olá, pessoal!

Voltando à programação normal! hihihi

Tenho andado muito pensativa nos últimos tempos, e isso é bom. Estou me encontrando no meio de tanta bagunça, confusão e correria da vida. Parece absurdo (e é!), mas às vezes a gente fica parado no caminho por não saber ao certo que rumo tomar. Uma paradinha estratégica faz um bem danado, mas não dá pra criar raízes assim tão facilmente.

E como eu ainda estou longe, muito longe do destino confortável em que eu pretenda armar minha barraquinha e apreciar a vista, tenho mais é que sair do acostamento e colocar o pé na estrada! Para o alto e avante, sempre!

Recebi um e-mail super bem intencionado, mas que funcionou como psicologia reversa pra mim. Um leitor que passa por aqui mas acaba não comentando disse que eu deveria aceitar meu momento improdutivo e curtir a minha dor, minha solidão.

Isso me deu um choque! Juro! Dor, solidão???? Quero não!

Pensar na vida, ok! Mas em movimento!

Cheguei num ponto em que preciso decidir para qual lado rumar.

Um caminho eu já conheço. Aliás, conheço há muitos anos, e já vinha caminhando sem muita vontade, mas já acostumei até com os buracos e as pedras...fui levando.

O outro é novidade. Não sei aonde vai dar. Não conheço nenhum de seus obstáculos. Mas também ainda não conheço nenhuma de suas belezas.

Tchauzinho, certo!

Olá, duvidoso: tô chegando!

Se eu vou tropeçar? Claro que sim! Mas vou levantar, seja sozinha ou com uma mãozinha amiga. Tanto faz!

O que eu não quero é caminhar sozinha! Não mais.

E nessa animação de começo de férias, sejam todos bem-vindos de volta ao nosso cantinho!

Muito obrigada pelo carinho, tá!

Beijinhos e uma linda semana pra todo mundo!!

******************************************

Uma amiga me disse que minhas postagens estão iguais ao final da Missa, com tantos avisos, mas não tenho como evitar!rsrs
Agradeço muito os e-mails fofos que recebi! E juro que vou responder a todos com muito carinho, afinal, estou de férias! Ueba!!

André, nem chamei todo mundo de docinho pra você não se inibir e comentar! hahaha

+ beijos

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Voltei!


Olá, queridos docinhos!

Antes que vocês achem que eu abandonei o blog, vou explicando que na-na-ni-na-não!

Infelizmente nem tudo na vida é do jeito que a gente quer, sonha, planeja, batalha...mas é assim que é, fazer o quê?!

Passei por maus (péssimos, na verdade) bocados nos últimos tempos, ando murchinha de alegria e ideias. Faz parte. Vai passar. Tem que passar.

Recebi recadinhos tão carinhosos que me animaram de dar uma espiadinha em todos vocês, florzinhas lindas do meu jardim virtual!!!

Estou ainda reorganizando as ideias, os planos, fazendo ajustes no presente e redesenhando um novo futuro.

Sinto uma enorme necessidade de me preservar nesse momento. Não é frescura de gente que se acha importante não, mas uma forma de minimizar minha tristeza e tocar minha vida com mais força e coragem.

A saúde de Papyto está ótima, graças a Deus! Não aconteceu nada com ele, tudo está certinho! Aliás, certinho até demais...ele já está no clima do 7 de Setembro. Aí eu preciso ficar ouvindo ele rememorar os desfiles da época do quartel, quando apresentou armas para o JK! Só mesmo meu pai para me fazer rir...rsrsrs

O resultado de todas as dores da nossa vida dependem de nós.

"Do sofrimento, emergem as almas mais fortes. Os personagens mais impressionantes estão coalhados de cicatrizes". Kahlil Gibran

E eu estou emergindo das raias da tristeza e da introspecção com muita vontade de viver feliz, de sonhar novos sonhos, de conquistar novos rumos e seguir com fé e amor até onde for. E de levantar quantas vezes for preciso. Sozinha não dá. Então agradeço por cada mão amiga que me segurou nos tropeços dessa caminhada.

Bom, e desse post desabafo, chego à uma conclusão que antigamente era meu mote, e que hoje volta à minha moda com força total:

'Quem não dança conforme o ritmo da casa, não perca tempo tocando a campainha!'
Beijinhos a todos e até logo!