sábado, 31 de julho de 2010

Tã tã nã nã...


Como?? Vocês não reconheceram essa linda melodia?
É a Marcha Nupcial, oras!!!
Acreditem, vai sair casamento!!!
E continuem acreditando que mesmo após quase 15 anos de namoro ainda não é o meu!
hahahahaha
Aos familiares que não infartaram com mais esse alarme falso (cá entre nós, não aguento mais dar desculpas...agora já parti pra truculência! Duvida? Tenta a sorte...hehehe)
Chega de papinho furado e vamos ao que interessa: MEU IRMÃO VAI CASAR!
Ai, ai, ai, ui, ui, ui...
Tá, eu sei que é motivo de alegria, e eu realmente estaria muito alegre, se sobrasse tempo para isso. Ele vai casar no próximo mês e eu tô mega enrolada e desesperada de tantas coisas para fazer!
Antes de atirar a primeira pedra que já está na sua mão, preste atenção e se arrependa!
Eu sei que vocês devem estar pensando:
"Bem feito, deixou tudo pra última hora!"
Acontece, fofuricos do meu coração, que o casamento é de última hora. Foi marcado esse mês e já é mês que vem. Eu mereço?
Já sei o que vão me perguntar, e confesso que depois de longa investigação, acho que ela não está grávida não (mas essa informação pode perder sua veracidade a qualquer momento).
Ah, e esqueci de dizer que sou madrinha. Ou seja: lerê lerê (também não reconhecem essa música? Pô, gente, ajuda, vai...é a dos escravos!)
Enquanto penso na loucura total e absoluta de duas pessoas (sendo uma delas meu meeiro genético) que acabaram de se conhecer e já pretendem se casar, ainda tenho que digerir que o casamento qua antes era só 'no papel' se transformou numa cerimônia religiosa (pasmem: nenhum dois é da igreja em que vão casar! O.o), e para a cereja desse bolo, tenho menos de 1 mês para ajudar a fazer tudo.
Vestido da noiva, das damas, treje do pai-padrinho, do noivo, do pajem...
Bolo, comida, bebida, mesa, toalha, arranjo, música, fotografia...
Tô perdida, não tô? Eu sei...
Mas como tudo tem seu lado positivo, minha faxina geral foi adiada sine die!!!!
Se tudo der certo (e se Deus quiser vai dar!), vou postando as etapas da minha família surtada nesse momento de loucura generalizada!
Vocês vão enlouquecer junto comigo de vez? Força, galera!
Fé em Deus, pé na tábua e mão no bolso...
beijinhos doces e corridos!

Hoje eu fui promovida a Bem-casado! Com bastante doce de leite! NHAM!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Lugar de lixo é na lixeira, certo?


Errado!
Gente, como eu me enganava com essa frase!
Acabo de descobrir que meu subconsciente acha que o lugar de quinquilharias e tralhas diversas é na minha vida! Sai-prá-lá!!!
Ainda não estou convicta o suficiente, mas meu sonho de consumo (e de sossego!) é me mudar para algum lugar em que as coisas à noite estejam exatamente no lugarzinho em que eu as deixei de manhã antes de sair.
Pode parecer que sou neurótica, que tenho TOC ou qualquer coisa do gênero, mas não sou não! Sou como todo mundo que trabalha, estuda, namora, dorme e toma banho. Deixo o copo do lado do sofá sem ter chiliques por isso, consigo dormir sem dor na consciência por ter louça na pia, dobro as roupas sujas para caber mais coisa na cesta...viram, humana master!?! hahaha
Maaaas, sinceramente meu companheiro de casa (que também figura na posição de pai) é enlouquecedor! JURO!
Enquanto eu ainda tento trabalhar minha culpa em deixá-lo entregue às próprias bagunças, vou levando...e isso é a pior coisa que faço na vida. Eu não sei 'ir levando' nada. N-a-d-a mesmo, é sério! Isso me consome e torra minha alegria.
Por outro lado, eu tenho que aumentar minha paciência (como se minha culpa não fosse suficiente! Tá bom prá você?) e me preparar pra encheção de saco que vai ser de todo mundo buzinando na minha orelha que eu sou uma filha ingrata, uma desalmada por abandonar meu próprio pai sozinho. Enfim, um feijão perdido! Ufa...já estressei só de ouvir!
Daí então que esse blá-blá-blá todo foi pra contar uma coisa muito fofis: resolvi criar vergonha e organizar minha vida. De verdade!
Vou começar me livrando das tralhas e quinquilharias que ocupam muito espaço na minha casa.
O nome desse processo é decluttering (chiquetude!).
Vamos nos aventurar pelo mundo mais organizado e feliz? Ah, vamos sim...vai dar certo, eu garanto!
E durante a minha epopeia vou relatar as derrotas e os percalços do caminho!
Boa sorte para mim e desculpem se eu ficar descompensada e surtar de vez em quando. Acho que isso também faz parte do processo.
Vou bagunçar pra reorganizar. A vida e a casa.
Esse é o desafio! Assim que der eu posto as etapas que planejo seguir, ok? Torçam por mim!
Beijinhos docinhos!
Hoje o docinho que me retrata seria uma paçoca. Moíííída...

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Vamos correndo, mas vamos!


Infelizmente não consigo escrever tanto os meus devaneios quanto eu gostaria, mas eu prometo me esforçar mais!
Isso me faz pensar em tudo o que a gente vai deixando pra depois, pra depois, pra depois...e cadê esse raio do 'depois' que não chega nunca, pôxa?!
Lembra daquela propaganda (acho que era de cerveja)que dizia que a cada vontade que a gente não realiza surge uma nuvem cobrindo um raio de Sol? Pois bem, a verdade é que nossa vida (eu tô totalmente incluída até o pescoço nessa, não se sintam sozinhos!rs)está meio nublada demais, não acham?
Claro que não estou fazendo apologia ao ócio nem à preguiça, mas sim à organização diária, à disposição pra fazer tudo o que queremos e ter a nobreza de reduzir o passo e rever nossas necessidades e possibilidades.
Tudo bem, sonhar é bom, é de graça e não engorda (senão eu ia ter que arrumar um sonho de soja! Blérg!), mas vamos colocar nossos pezinhos cansados no chão e viver bem com o que podemos.
Levanto a bandeira dos vícios positivos com muito orgulho. Gosta de cozinhar? Faça uma assinatura de uma revista disso e se programe para cozinhar para a família e amigos pelo menos uma vez por mês. É realizador!
Eu vou confessar que não gosto muito de TV. Novela, jornal, esporte...domingo então, é de chorar! Maaaas, eu a-d-o-r-o seriados. Daqueles antiguinhos e bobinhos, tipo Friends, Gilmore Girls, Toque de um Anjo...e por aí vai. Pelo menos uma vez por semana eu tento arrumar um tempinho para assistir a um episódio. É uma higiene mental tão boa, e fora que não tem aquele apelo tenebroso das novelas, que só ensinam coisas que vão contra meus valores.
Não sou pudica, mas novela definitivamente nãããão dá!
Na correria do dia esquecemos da gente, dos outros, do mundo, da vida!
Claro que não é moleza, alguns de nós temos a rotina dura, de encarar ônibus lotado, engarrafamento, nunca conseguir sair no horário certo no final do expediente, levar trabalho pra casa, carregar peso pra cima e pra baixo (queria mandar um salve para minha mochila, dura na queda na árdua missão de carregar meus livros e códigos!), mas ainda assim vale a pena parar 5 minutos para beber um copo d'água olhando para ele!
Eu me recuso a ligar o automático, aliás, acho que esse botão em mim veio com defeito...
Eu não quero almoçar lendo um processo cheio de fungos, não quero deixar pra fazer xixi quando já estiver vendo estrelas, não quero deixar pra pensar na minha família só no fim de semana, porque tudo isso faz parte de mim, e trabalho nenhum é capaz de fazer com que eu me perca dentro de mim mesma.
Minhas andanças são muitas, mas minha vontade de abraçar o mundo é maior!
E jamais termina meu caminhar...só o amor me ensina onde vou chegar...

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Voar, voar...


Acho que eu sou como o Ícaro (das asas de cera, lembra?).
Não canso nunca de tentar chegar ao Sol.
E sabe o que é o melhor de tudo? É que não importa se eu vou chegar, o caminho que sigo já é o que me satisfaz.
É essa determinação de buscar o que me faz bem, me completa e faz feliz que me garante o sono tranquilo todas as noites.
Tenho total certeza de que nunca estarei plenamente satisfeita com minhas conquistas, mas nunca quero deixar de tentar cada vez mais, senão cadê a graça?!?
Viver é mesmo uma aventura, e eu escolho me aventurar de coração aberto, de olhos mais abertos ainda, pra não perder nenhum trecho do caminho e nunca deixar de enxergar que existem companheiros nessa viagem que merecem respeito e carinho.
Não vou me contentar com os caminhos que tracei ontem. Hoje é um novo dia e certamente eu tenho mais vontade de percorrer novos caminhos, e quem sabe até desistir de destinos antigos quando descobrir que há lugares melhores me esperando...
A vida é boa, minha gente!
Vamos lá, todo mundo preparando as asinhas (pode até ser de cera, mas cuidadinho pra não derreter!rs) e tirando os pés do chão!
Não quer voar? Tudo bem!
O que importa é estar bem, se você está bem aí onde está, boa estada para você também!
E se você quer voar, lembre-se de permanecer leve, para aproveitar bem o passeio!
Destino: FELICIDADE!
Bom vôo para todos nós!
Sonhando com uma panela de brigadeiros no serviço de bordo desse vôo...

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Dieta djá!



Quem nunca pensou em começar uma dieta na segunda-feira que atire a primeira pedra neste post, periquitinhos!!!
Pois é, infelizmente esse bichinho me mordeu. E o pior é que arrancou um pedaço: do meu coração!
Snif, snif, snif...
Mas agora vamos deixar de mimimi e falar sério. Saúde é uma das coisas da vida que a gente só passa a dar valor quando perde. Fato!
Para minha total insatisfação, estou proibida de comer tudo o que me faz feliz, porque deixa minha saúde triste!rsrs
Eu admiro muito as vocações, porque eu não seria nutricionista jamais. A criatura tem que estar sempre magra (credibilidade, por favor! Alguém aqui iria fazer um canal com um dentista banguela? Claro que não!), e convencer o paciente de que colocar uma pitadinha de canela no leitinho da manhã vai tirar toda a vontade de comer doce durante o dia. Ah, tá...me engana que eu gosto!
Acabei entrando no esquema 'você finge que é verdade e eu finjo que acredito!'. Fala sério, nem se eu ficar roendo um pau de canela por 5 horas seguidas eu não vou sentir um faniquito ao olhar uma barra de chocolate. Ingênua, essa nutricionista.
Isso me fez repensar os excessos que fazemos sem pensar no amanhã.
Talvez se a gente viver cada momento com moderação, sem enfiar o pé na jaca (na TPM tá liberado) já seja o suficiente para o equilíbrio que tanto buscamos.
Como dizia minha avó, "dia de muito, véspera de pouco". Apreciar as coisas da vida na justa medida é fundamental.
Esse devaneio começou a partir de uma dieta, mas percebi que foi alcançando tudo na minha vida.
Fazendo cada coisa na sua medida, temos tempo e espaço para tudo. Sem excessos. Sem faltas.
Pensando seriamente em trocar o nome do blog. Doçura em baixa na minha vida...hehehe